fb google linkedin   icon login 48x 

Projectos

  • Acção 4.2.2 “Redes Temáticas de Informação e Divulgação”

    A Doença da Murchidão do Pinheiro na Europa: Interacções Biológicas e Gestão Integrada


    A expansão no nosso País do nemátode da madeira do pinheiro (NMP), Bursaphelenchus xylophilus, com a consequente declaração da totalidade do território continental como zona afectada (Portaria 553-B/ 2008, de 27 de Junho de 2008), veio criar uma situação particularmente grave para a fileira do pinheiro bravo. Desde 1999 que a investigação sobre o NMP e seu insecto-vector, Monochamus galloprovincialis tem produzido informação considerável sobre a bio-ecologia dos dois agentes e as suas interacções com outros organismos, tais como insectos escolitídeos e bactérias associadas ao hospedeiro. Tais conhecimentos têm possibilitado conhecer aspectos biológicos fundamentais e que na maioria das vezes têm sido determinantes para a adopção de medidas de gestão integrada para o controlo da dispersão do nemátode. No entanto, a maioria da informação relacionada com o Nemátode da Madeira do Pinheiro (NMP) e o insecto-vector, assim como as respectivas interacções, encontra-se dispersa em revistas e livros internacionais. Em língua portuguesa, até ao momento, a informação existente encontra-se também dispersa em folhetos e pequenos guias integrados em campanhas de sensibilização dinamizadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e Florestas e Associações de Produtores Florestais.
    Este projecto tem como objectivo geral produzir informação técnica e científica relacionada com o NMP, seu insecto-vector e outros organismos associados ao declínio do Pinhal em Portugal e gerar conhecimento ao nível das instituições que lidam com este problema, nomeadamente as que trabalham directamente com os proprietários florestais de pinhal bravo, de forma a implementar uma gestão integrada dos povoamentos e reduzir os riscos de alastramento da doença e as devidas consequências socio-económicas que daí advêm.
    Congrega uma equipa multidisciplinar constituída por 16 especialistas de 4 instituições de diferentes áreas técnicas e científicas relacionadas com esta temática:

    FNAPF - Federação Nacional das Associações de Proprietários Florestais (2 elementos);
    INIAV - Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (5 elementos);
    IMAR/FCTUC - Instituto do Mar/Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (7 elementos);
    ESAC - Escola Superior Agrária de Coimbra (2 elementos).

    Os objectivos específicos deste projecto são:
    1) Publicar dois livros técnico-científicos (uma versão portuguesa e uma versão inglesa) que reúnam informação científica e técnica sobre o NMP, seu insecto-vector, Monochamus galloprovincialis, interacções com outros organismos nomeadamente insectos escolitídeos e bactérias e medidas de gestão integrada para o controlo da dispersão do nemátode.
    Com a publicação destes dois livros pretende-se reunir toda a informação disponível e dispersa em revistas e livros nacionais e internacionais, e em folhetos e guias integrados em campanhas de sensibilização de forma a melhorar o acesso á informação necessária para a adaptação e desenvolvimento da competitividade da fileira do pinheiro bravo face ao constrangimento causado por esta doença.
    2) Publicar um guia de campo e laboratório com DVD interactivo. Este guia incidirá em questões de natureza prática tais como colheita de amostras, extracção do nemátode de amostras de madeira, métodos de identificação do nemátode, pragas do pinhal, etc.
    3) Realizar um filme de divulgação que incluirá informação sobre o NMP, seu insecto-vector, Monochamus galloprovincialis e questões de natureza prática incluídas no guia de campo e laboratório.
    4) Realizar acções de divulgação e sensibilização, bem como workshops acerca da doença e dos materiais produzidos durante o projecto destinadas a investigadores nacionais e estrangeiros; estudantes do ensino superior das áreas de ciências biológicas, agrárias e florestais; técnicos florestais; empresas; produtores florestais e público em geral.

    Estes materiais destinam-se à utilização por parte de investigadores nacionais e estrangeiros, estudantes do ensino superior das áreas de ciências biológicas, agrárias e florestais, técnicos florestais, empresas, produtores florestais e público em geral, promovendo a articulação e adequação entre a produção e transferência de conhecimento, o melhoramento do tratamento e o acesso á informação necessária para a adaptação e desenvolvimento da competitividade da fileira do pinheiro bravo e favorecendo o desenvolvimento de estratégias sectoriais para a gestão integrada da doença da murchidão do pinheiro, bem como disponibilizar conhecimento a outros países europeus que já se debatem com este problema e a outros que, no futuro, provavelmente se debaterão com ele e contribuir para afirmar Portugal como país com mais conhecimento sobre esta matéria a nível europeu.
  • Acção 4.2.1 “Formação Especializada”

    As candidaturas realizadas pela FNAPF visaram o apoio à formação e tiveram como objectivo aumentar os conhecimentos e melhorar o potencial humano através de formação profissional, pretendendo-se assim, através do acesso simultâneo pelos promotores, nomeadamente através da promoção do conhecimento e desenvolvimento de competências, promover a formação de activos dos sectores da agricultura e silvicultura, conferindo-lhes competências específicas para o desenvolvimento das suas actividades e aumentar a articulação entre o processo de formação e os objectivos associados aos investimentos.

    Em 2010 foram realizadas três candidaturas a esta acção da Medida 4.2 «Formação e informação especializada», do PRODER uma para a Região Norte, outra para a Região Centro e outra para a Região do Alentejo.

    Em 2011, 2012 e 2013 foram executadas as candidaturas, tendo sido ministrados os seguintes cursos:
    Gestão Florestal Sustentável, Planos de Gestão Florestal, Formadores de Micologia, Técnicos de Micologia, Ecologia Florestal, Arcgis Desktop I: Iniciação aos SIG, PRODI Castanheiro, PRODI Nogueira, Arcis e Gestão da Empresa Agrícola.

    Em 2012 foi realizada mais uma candidatura a esta acção, tendo sido aprovados 68 cursos de formação nas áreas da Produção Agrícola e Animal, Floricultura e Jardinagem e Silvicultura e Caça, os quais se têm vindo a executar ao longo de 2013.

    Estes cursos foram direccionados para técnicos ou cursos do nível III, Bacherlato, e Licenciatura nas áreas da agricultura, silvicultura e biologia.
  • “TreeTarget - Ferramenta Biotecnológica de Controlo de Nemátodes em Árvores”

    Este projecto foi desenvolvido durante o ano de 2011, tendo a FNAPF intervido como parceira da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), nomeadamente do Laboratório de Microbiologia, do Laboratório de Nematologia e do Laboratório de Biotecnologia Molecular desta faculdade.

    Teve por objectivo elaborar testes de aplicabilidade do produto biotecnológico desenvolvido na FCTUC e vir a fazer uma patente do produto como Modelo de Utilidade em silvicultura.

    O produto consistiu numa bactéria endofítica de pinheiro isolada e identificada pelo grupo, que em testes laboratoriais provou ter capacidade nematodicida para diferentes espécies de nemátodes, entre elas Bursaphelencus xylophilus, o agente causador da doença da murchidão do pinheiro. O mecanismo de morte teve por base uma proteína extracelular produzida pela bactéria, purificada e caracterizada quanto à sua actividade pelo nosso grupo interdisciplinar.

    Os testes de campo tiveram o apoio logístico da FNAPF. Houve inoculação de pinheiros de 4 anos de idade, em vaso, com e sem nemátodes, com a estirpe bacteriana e com uma fracção enriquecida do produto nematodicida (proteína), tendo sido avaliada a taxa de sobrevivência das árvores e dos nemátodes. Com estes testes de campo pretendeu-se obter dados para aplicação do produto: taxa de eficácia do produto, tempo de actuação do produto, informação sobre dose/resposta em sistemas ambientais, persistência da ferramenta.

    O Inov C é um Programa Estratégico de 4 anos (2010-2013), que pretende desenvolver um Ecossistema de Inovação, incorporando uma oferta completa de recursos, infra-estruturas e dinâmicas na Região Centro.

    O Inov C resulta da aprovação de uma candidatura ao concurso "Sistema de Apoio a Parques de Ciência e Tecnologia" inserido no Eixo 1 - Competitividade, Inovação e Conhecimento do Mais Centro - Programa Operacional Regional do Centro. Este programa têm em vista a expansão e consolidação da rede regional de infra-estruturas de acolhimento e apoio a actividades de Ciência e Tecnologia (Parques de Ciência e Tecnologia e Incubadoras de Empresas de Base Científica e/ou Tecnológica) e a valorização económica e social dessas actividades e de resultados de Investigação e Desenvolvimento, bem como a promoção de processos de transferência de tecnologia entre entidades do Sistema Científico e Tecnológico Nacional e o tecido produtivo.